segunda-feira, 17 de junho de 2013

Festas Juninas - Caça -Palavras



Clique aqui para obter o documento completo

domingo, 16 de junho de 2013

Exercícios de orações subordinadas substantivas.


1) Classifique as orações subordinadas substantivas

a) É importante que você estude bastante.
b) A verdade é que todos correram na hora de pagar a conta do restaurante.
c) Eu gostaria que você me ajudasse nesta tarefa.
d) Só quero isto: que vocês sejam muito felizes.
e) Maria pediu ao José que lhe ajudasse com a tarefa de português.
f) Temos esperança de que tudo se realize com naturalidade.
g) O homem reclamou que a carne estava muito cara.
h) Urge que enfrentemos nosso verdadeiros problemas
i) Mara disse que se responsabilizaria por todos os trabalhos.

2) Complete os períodos compostos com orações subordinadas substantivas

a) Entende-se que..............................................................
b) Temos medo de que...................................................................
c) O mais importante era que.............................................................
d) Solicitamos que ..........................................................................
e) Joana só queria uma coisa:.................................................................
f) É notório que...........................................................................

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Artigo de opinião : ficha para orientar na construção de artigos de opinião

O artigo de opinião é um tipo de texto muito presente na vida escolar. Muitas vezes é difícil levar o aluno a planejar esse tipo de texto, A seguir vamos apresentar uma ficha que pode servir de orientação para o planejamento e elaboração de um artigo de opinião


O primeiro passo é desencadear a escolha de um tema. O professor pode pedir a turma que escolha temas que eles acreditam que possam desencadear uma boa discussão. Poderá ser feita uma relação dos temas apontados pelos alunos e depois pode-se escolher democraticamente um  ou mais temas.

Segundo passo: O professor poderá apresentar para a turma alguns textos  interessantes sobre o tema, chamando a atenção para o ponto de vista do autor e os argumentos apresentados. É um bom momento para explorar as caracteríscas do artigo de opinião.

Terceiro passo : hora de planejar o artigo que vai ser escrito

a) Título (Lembrando-se que o título pode ser dado após o planejamento)
b) Ponto de vista: qual vai ser o ponto de vista que o autor do texto vai defender. Pode ser a favor, contra ou uma análise dos pontos negativos e positivos.
c) Argumento 1
d)Argumento 2
e) Argumento 3
f) Um exemplo
g) Conclusão: para montar a conclusão retome o ponto de vista e acrescente uma última reflexão sobre a tese defendida. Pode-se acrescentar uma solução ou ainda fazer uma nova pergunta que leve o autor a refletir sobre o assunto.

Quarto passo: Hora de colocar as ideias no papel. Escreva o texto . Considere cada item de b a g como parágrafos independentes. Após terminar, peça um colega para ler e apontar o que pode ser modificado em seu texto.

 Se o professor achar interessante pode aproveitar vários momentos para corrigir e apresentar sugestões:
a) O primeiro momento é após o planejamento.
b) Um segundo momento pode ser após a primeira versão do texto,
c) Pode-se, também, fazer uma correção pela troca de textos. O professor propõe uma ficha de correção e dá para cada aluno um texto e uma ficha para que esse faça a correção e anote na ficha os problemas encontrados.

Bom trabalho!!!


segunda-feira, 3 de junho de 2013

Dicas para escrever uma boa monografia

Durante muitos anos lendo e corrigindo monografias, pudemos encontrar alguns aspectos que podem ajudar a escrever melhor uma monografia.
Vamos listar alguns deles:
a) Tenha bem claro o tema sobre o qual vai pesquisar
b) Antes de iniciar a escrita procure ler bastante sobre o tema.
c) Tenha claro seu objeto de pesquisa e o recorte que fez sobre o mesmo.
d) O texto de introdução vai ser o último texto que você deve escrever, escreva uma introdução provisória e depois vai mudando ao longo do trabalho até torná-la definitiva ao final do trabalho.
e) Escreva um sumário e acrescente as modificações ao longo do trabalho. O sumário nos ajuda a ter uma visão geral do trabalho. Toda vez que modificar um título ou subtítulo no trabalho, deve fazer a mesma modificação no sumário. Aconselho ter um sumário escrito a lápis ao lado do computador.
f) Se as partes da monografia forem extensas escreva-as em arquivos separados, facilita a consulta.
g) Mantenha as referências  em arquivo separado e toda vez que acrescentar uma referência no texto, acrescente-a também nas referências.
h) Tenha  uma pergunta central para nortear a pesquisa ( problema da pesquisa)
i) Essa pergunta deve se transformar em objetivo geral que será escrito em forma de afirmação iniciando-se com um verbo no infinitivo.
k) Os objetivos gerais também devem ser escritos em forma de afirmativa iniciada com verbos no infinitivo.
l) A pergunta central também deve estar de alguma forma presente no título da monografia.
m) Na justificativa é interessante apresentar a importância de sua monografia para a sociedade, ou para o segmento da sociedade a que ela possa interessar. Indique qual é a importãncia da pesquisa para sua vida parofissional e acadêmica. Apresente também o que sua pesquisa acrescentará ao conhecimento cientîfico e acadêmico.
n) No referencial teórico não se esqueça de referenciar as citações diretas e indiretas. É preferível pecar pelo excesso de referenciação do que pela falta e ser ainda acusado de plágio.
o) Aponte com clareza o material e a metodologia a ser aplicada.
p) Ao analisar os dados, não faça afirmativas diretas. Modalize essas afirmativas: os dados parecem apontar, os dados levam-nos a pensar as seguintes hipóteses, os apontam para.... Afirmativas diretas são sempre ocasiões para a banca " pegar no pé" do examinando.
r) Confira se as referências no corpo do texto são as mesmas do item referências.
s) Escreva de forma clara, concisa, direta. Evite erros de ortografia e pontuação. Peça uma pessoa que entenda para fazer uma revisão do seu texto.
t) Procure manter contato constante com o orientador, mesmo que seja só por e-mails. Lembre-se de que é o orientando que deve procurar o orientador e não o orientador procurar o orientando.
Espero ter ajudado de alguma forma.
Bom trabalho


Modalizadores do discurso - exercícios

 Os modalizadores do discurso modificam a maneira como o discurso é lido ou ouvido. Algumas dessas maneiras podem ser: a) necessidade ou possibilidade, b) certeza ou incerteza, c) obrigatoriedade ou não obrigatoriedade.

Leia as frases abaixo e escreva  como você pode interpretá-las. Não se esqueça de colocá-las dentro de um contexto de situação , pois dependendo do contexto e do ponto de vista do leitor,  a interpretação pode ser alterada.

a) Pode ser que chova amanhã, mas certamente choverá quando a lua for cheia.
b) O governo tem a obrigação de oferecer uma escola pública de boa qualidade.
c) Com certeza a lei seca não vai pegar no Brasil.
d) Talvez a sociedade se torne menos violenta com o passar dos séculos.
e) Isso pode não ser tão importante para as pessoas.
f) Você tem que estudar mais. Está gastando tempo e dinheiro.
h) É possível que você faça essa tarefa com maior rapidez.
i) O consumo de energia elétrica sem consciência deve terminar.
j) Já não se pode falar sobre a falta de recursos financeiros como antigamente.
l) O esporte no Brasil deveria receber mais apoio.
m) Não há dúvidas de que a legalização das drogas será ruim para o Brasil.
n) Este assunto deve ser examinado com muito cuidado.
o) O congresso brasileiro com certeza terá o bom senso de não aprovar tal lei.
p) Certamente nada irá mudar, se não houver vontade política.
q) Ao terminar a prova os alunos podem sair para o pátio.
r) Ao terminar a prova os alunos devem sair para o pátio.
s) Há ainda a possibilidade de seu pai concordar com sua proposta de vida.
t) Aí, então, você não precisará mais se preocupar com a falta de dinheiro.

Orações subordinadas adverbiais: exercícios

Alguns exercícios sobre orações subordinadas adverbiais:

1) Relacione as colunas, classificando as orações de acordo com a mensagem que veiculam

a – causa, b- comparação, c- concessão, admissão, d- hipótese, condição, e- conformidade, f- consequência, efeito, g- finalidade, h- proporção, i- tempo, j- modo

2) Classifique as conjunções subordinativas seguindo os mesmos critérios do exercício 4

1- Irei contigo, desde que minha família não se oponha.
2- Nada fez desde que chegou.
3- Vejo que sabes tanto quanto nós, se bem que tenhas estado no local dos acontecimentos
4- Malha-se o ferro, enquanto está quente.
5- Como a escola fosse perto, íamos a pé.
6- Eu podia assistir à pescaria, conquanto ficasse em silêncio.
7- Tanto nos leva ao porto o navio quanto ao mar.
8- Tudo saiu conforme planejamos.
9- Se estudar muito, conseguirás uma boa nota.
10- Quando estamos em dificuldades, é que conhecemos os verdadeiros amigos.



Literatura- Terceira geração do romantismo: características e exercícios

1) Não é característica da terceira geração de poetas do romantismo brasileiro

a) Poesia de caráter social.
b) A abolição da escravatura é um tema constante no poesia de Castro Alves.
c) A poesia condoreira é uma característica desta época.
d) A mulher é um ser etério e distante de ser alcançado.
e) O amor dos poetas está mais ligado às coisas terrenas e possíveis.


2) Leia o poema de Castro Alves

Mater Dolorosa

Meu Filho, dorme, dorme o sono eterno
No berço imenso, que se chama - o céu.
Pede às estrelas um olhar materno,
Um seio quente, como o seio meu.

Ai! borboleta, na gentil crisálida,
As asas de ouro vais além abrir.
Ai! rosa branca no matiz tão pálida,
Longe, tão longe vais de mim florir.

Meu filho, dorme Como ruge o norte 
Nas folhas secas do sombrio chão! 
Folha dest'alma como dar-te à sorte? 
É tredo, horrível o feral tufão!

Não me maldigas... Num amor sem termo
Bebi a força de matar-te a mim
Viva eu cativa a soluçar num ermo
Filho, sê livre... Sou feliz assim...

- Ave - te espera da lufada o açoite,
- Estrela - guia-te uma luz falaz.
- Aurora minha - só te aguarda a noite,
- Pobre inocente - já maldito estás.

Perdão, meu filho... se matar-te é crime
Deus me perdoa... me perdoa já.
A fera enchente quebraria o vime...
Velem-te os anjos e te cuidem lá.

Meu filho dorme... dorme o sono eterno
No berço imenso, que se chama o céu.
Pede às estrelas um olhar materno,
Um seio quente, como o seio meu.

a) Qual é o tema do poema?

b) Quem é o eu poético?

c) O eu poético estabelece um diálogo. Com quem é esse diálogo?

d) Que sentimentos o poema desperta no leitor?

e) Qual é a relação do título com o texto do poema?